MENU
Abrir
Instale a nossa App
 » História
História

  
Praça N. Sra. da Graça

A Lagoa começou a ser povoada pouco depois da descoberta da Ilha de S. Miguel. Os seus primeiros habitantes estabeleceram-se nos locais, onde mais tarde surgiram, as vilas de Lagoa e Água de Pau.

A Lagoa foi o local escolhido pela sua abrigada enseada, tornando-se desde cedo local de embarque e desembarque. Foi a partir do Porto dos Carneiros que foi lançado gado, incluindo carneiros, e outros animais na Ilha.

“A villa d’ALagoa, chamada assim por uma que teve defronte da porta da Egreja principal acima d’um recife e porto que tem onde podiam entrar bateis, na qual antigamente se tomou já muito pescado, por entrar ás vezes o mar nela, e bebia o gado e nadavam por passatempo algumas pessoas (…).”      

Gaspar Fructuoso

O próprio nome de Lagoa é elucidativo de como os primeiros povoadores escolhiam lugares propícios à sua fixação. Nela encontraram água e um porto de abrigo.

 
Baía de Santa Cruz

Foi na zona da actual Igreja de Santa Cruz que os fundadores da então Vila da Lagoa se fixaram (junto a uma lagoa ali existente, razão do nome atribuído ao povoado).

Ao longo do séc. XV, a população da ilha não cessa de aumentar e na Lagoa o seu povoado foi-se desenvolvendo para oeste, em direcção a uma baía que acolheu os primeiros barcos de pesca: o Porto dos Carneiros.

A leste da Lagoa foram-se fixando algumas famílias atraídas por prometedoras terras de cultivo e um excelente curso de água – Água de Pau.

 
Jardim dos Anjos

Graças ao seu progresso social e económico, Água de Pau viria a ser elevada a Vila em 1515 e foi sede de Concelho por 338 anos, (altura em que é incorporada no Concelho de Lagoa).

Em 1515, segundo o historiador Gaspar Fructuoso:

  • Lagoa teria 100 fogos;
  • Água de Pau teria 110 fogos;
  • Vila Franca teria 200 fogos;
  • Ribeira Grande teria 200 fogos;
  • Ponta Delgada teria 250 fogos.

A 11 de Abril de 1522 a Lagoa é elevada a Vila e sede de Concelho, altura em que já contava com 1600 habitantes e 300 habitações.

Em 1522 quando a Lagoa foi elevada a Vila era considerada uma das melhores regiões agrícolas da ilha, predominando as culturas de trigo, do pastel e do vinho. O seu porto desempenhava um papel importante na actividade económica (exportação de trigo e venda de peixe).

Entretanto, a introdução da cultura de laranja e a subsequente exportação para a Europa fez prosperar a Vila de Lagoa e Água de Pau. A construção de moradias intensifica-se assim como solares e capelas.

A prosperidade acentuou-se no séc. XIX quando a Vila de Lagoa viu surgir fábricas de cerâmica e destilação de álcool.

No séc. XX, surgiram novas fábricas, designadamente de óleo vegetal, sabão e de ração para animais.

 
Área industrial de Lagoa

 
Exploração agro-pecuária em Água de Pau

A exploração agro-pecuária e a pesca também ganharam expressão no Concelho.

No final do séc. XX e na actualidade o sector terciário assume-se como o principal empregador do Concelho (58,2% da população activa) e o número de empresas deste sector sediadas na Lagoa, cresceu na ordem dos 17,2%, de 2001 para 2004.

Na actualidade, pode-se afirmar que a Lagoa começa a despontar para o desenvolvimento turístico e as empresas de serviços começam a crescer em número e em importância na economia do Concelho.

Imprimir
Imprimir
Recuar
Recuar
Avançar
Avançar
Calendar
Title and navigation
<<<Dezembro 2019>>>
Dezembro 2019
dstqqss
24252627282930
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930311234

Ver mais
Abrir
Em atualização
Lagoa Investe
Avisos
Leituras de Água
Editais da Câmara
Ver Links Úteis
2015 Câmara Municipal de Lagoa-Açores. Todos os direitos reservados