MENU
Abrir
 » IGREJA DE N. SRA. DAS NECESSIDADES
IGREJA DE N. SRA. DAS NECESSIDADES


Da “Talhada” dos Mastros à Igreja da Atalhada

Antes da atual igreja de Nossa Senhora das Necessidades, a ancestral ermida de Nossa Senhora das Necessidades terá sido o primeiro local de culto da Atalhada, sendo um pequeno templo sufragâneo à igreja paroquial de Nossa Senhora do Rosário. Segundo o padre João José Tavares, a ermida terá sido edificada pelo capitão Domingos Martins de Azevedo e sua mulher Maria Cabral de Melo, ambos moradores na Talhada dos Mastros, toponímia fundadora do lugar da Atalhada. Os edificadores por escritura, em 1674, dotaram-na ainda com três mil alqueires de foro, impostos sobre seis alqueires de vinha e casas junto à ermida, nas quais os referidos doadores e fundadores moravam junto ao templo, no lado poente, sendo que ao tempo do padre João José Tavares a entrada para a sacristia era comum da referida casa. Por alvará de 6 de novembro de 1674, o Bispo D. frei Lourenço de Castro autorizou que se levantasse um altar de pedra na ermida e, três anos mais tarde, por outro alvará de 6 de abril de 1677, autorizou que aí se celebrasse missa. Seis décadas mais tarde, D. frei Valério do Sacramento, na sua visita de 28 de fevereiro de 1743, refere a criação dum curato no lugar onde o respetivo padre-cura teria residência. A 20 de maio de 1826, o governador do bispado de Angra, José Maria Bettencourt Vasconcelos, autoriza a necessária licença para a construção da atual igreja de Nossa Senhora das Necessidades, na Atalhada, no termo da vila da Lagoa. Com efeito, nove anos antes começou-se a adquirir materiais para a construção do atual templo e, em 1826, o vigário do Rosário, segundo o padre João José Tavares, havia pedido licença para a sua edificação “no lugar da primeira (ermida) que estava muito velha e era muito pequena na qual não cabia a terça parte da população daquele lugar, assistindo o povo ao Santo Sacrifício da missa ao rigor do sol e da chuva”. É de se salientar também que no frontispício, mantém-se gravada na pedra a data de 1828, altura em que a igreja já estaria a ser construída, conforme as possibilidades financeiras do seu povo. Alguns anos mais tarde a junta da paróquia, na sessão de 28 de junho de 1847,delibera a construção da torre, da sacristia, do adro e da assobradar da igreja. No primeiro domingo de setembro de 1874, é finalmente colocado o Santíssimo Sacramento na igreja, a expensas do padre João Jacinto Tavares de Sousa, realizando-se nesse dia a procissão do Santíssimo. Do Porto, mandou-se vir uma imagem do Sagrado Coração de Jesus, pelo cura Herculano Romão Ferreira. No ano de 1904, consertou-se a capela-mor por iniciativa do padre José Tavares Furtado. A 15 de maio de 1912, foi concedida autorização para serem administrados os sacramentos do batismo e matrimónio, pelo vigário capitular José dos Reis Fisher, como também o registo dos óbitos, tudo a cargo do respetivo cura-capelão. É de salientar ainda que na igreja existe um altar do Sagrado Coração de Jesus, situado no lado norte. A imagem foi feita na cidade do Porto na oficina do Mestre José Soares de Oliveira.

O papel da Igreja Católica Açoriana foi deveras notável junto da Comunidade de Lagoa e, claro no lugar da Atalhada, que desde os primórdios do seu povoamento se sustentou pelos fundamentos da estrutura religiosa que nesta ilha se criou. A arte existente na paróquia de Nossa Senhora das Necessidades é essencialmente o reflexo da aculturação do modelo cristão desenvolvido pela Igreja Católica. O seu bonito templo, assim como o respetivo espólio artístico, são valores inestimáveis a preservar como memória de um passado e presente, impregnados de vivência religiosa. O rico património existente é prova viva da fé do povo desta comunidade cristã de Nossa Senhora das Necessidades.

Imprimir
Imprimir
Recuar
Recuar
Avançar
Avançar
Calendar
Title and navigation
<<<Maio 2017>>>
Maio 2017
dstqqss
30123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031123
45678910

Ver mais
OPJ 2017
Lagoa Investe
Avisos
Leituras de Água
Editais da Câmara
Ver Links Úteis
2015 Câmara Municipal de Lagoa-Açores. Todos os direitos reservados